A UNIDADE NA IGREJA – Autor: Fernando Padilha

image004 (1)

UNIDADE NO MESMO FUNDAMENTO E NA MESMA BASE

Não pode haver divisão entre os cristãos em uma mesma base de unidade, que é a cidade. Igualmente, também não pode haver divisão no mesmo fundamento da fé cristã, que é Cristo.

Todos os cristãos de uma mesma cidade, se quiserem ser o corpo de Cristo, precisam ser um no fundamento e na base. Ou seja, preservar a unidade em Cristo e na cidade. (I Co. 1:10 e Ef. 4:1-6).

Segundo a Palavra de Deus, quem divide o corpo de Cristo ou vive em uma divisão, na mesma cidade, comete um pecado mais grave que o pecado de feitiçaria e de idolatria. Você pode conferir isso em Gálatas 5:20-21 e Provérbios 6:16-19.

O mundo quer saber qual é a nossa identidade. Os judeus perguntaram a João Batista: “Quem és tu? Que dizes a respeito de ti mesmo?” (Jo.1:19-22).

Se eu responder: “Sou cristão”; eu me identifico com a pessoa de Cristo, eu sou visto como um produto de Cristo; sou identificado como um seguidor de Cristo; como alguém que crer e segue a Cristo, que é por Cristo, para Cristo, em Cristo; um pequeno Cristo. E identifico-me como sendo fiel a Palavra, porque o vocábulo, “cristão”, é bíblico. (I Pe.4:16 – Atos 26:28).

Se eu responder: “Sou cristão e pertenço a Igreja que está em Mandaguari”, eu me identifico como sendo o povo do Senhor, que é o seu corpo nesta cidade, através do qual Ele se expressa em nossa localidade. Identifico-me como sendo um membro na unidade do Espírito e do corpo de Cristo. Isso significa que eu faço parte da obra do Senhor; que eu sirvo a Cristo no meio de meus irmãos; que eu amo com amor imenso a todos os irmãos de minha cidade, porque, como Cristo, eu também sou todo inclusivo, pois devo dizer como Ele: “Vinde a mim todos”; que eu preservo a unidade suportando os mais fracos em amor; que sirvo os irmãos vendo cada um deles superior a mim. Ao me identificar dizendo que “pertenço à igreja que está em Mandaguari” mostro-me fiel a Palavra, porque o vocábulo, “igreja”, é bíblico e é encontrado cento e nove vezes no Novo Testamento sem nenhum acréscimo. (Mt. 16:18 – Atos 8:1 – atos 13:1).

Lembre-se, a igreja da cidade de Filadélfia foi a única que não recebeu correção do Senhor, porque, mesmo tendo pouca força, foi achada fiel à Palavra e ao nome do Senhor. Ap.3:7-13.

IDENTIFICAÇÃO ESTRANHA

Quando, em uma mesma cidade, vários cristãos respondem se identificando com suas divisões: Um diz: “Eu sou metodista”; outro diz: “Eu sou batista”; outro: “Eu sou presbiteriano”, outros como sendo de outros grupos quaisquer; identificam-se como sendo uma facção (divisão) na mesma cidade. Algo contrário a Palavra de Deus. A Palavra não faz menção de nenhuma base de unidade chamada Metodista, nem Batista, nem Presbiteriana, muito menos Assembléia de Deus, Congregação Cristã, Quadrangular e nem milhares de outras. Essas bases de unidade são bases criadas pelos homens. São bases de unidade fora da verdadeira base criada por Deus. Por serem criadas pelos homens são organizações humanas e divisivas que induzem muitos cristãos em erro e assim pecam gravemente contra a comunhão do Espírito e do corpo de Cristo; sendo facciosos caindo na condenação de Gálatas 5:20-21 e Provérbios 6:16-19. Porque segundo a Bíblia a divisão é uma abominação aos olhos de Deus. É estranho e diabólico o silêncio dos líderes dessas facções não orientar os cristãos sobre a unidade. Eles falam sobre amor, sobre a salvação, sobre o perdão, mas permanecem em silêncio quanto à unidade de todos os cristãos na única base criada por Deus. Se amor, salvação, perdão são práticas bíblicas, muito mais a unidade, pois é pela prática da unidade que o mundo conhecerá que Jesus foi enviado, João 17:21-23.

Quando eu digo que sou cristão e pertenço à igreja que está em Mandaguari, eu me identifico com o que é mais elevado e divino, mas quando digo que sou metodista, ou presbiteriano, ou adventista, ou coisa semelhante, eu caio ao nível do homem. Torno-me divisivo, faccioso e abominável. Estarei me ajuntando aos “muitos” de Mateus 7 que pensaram estar fazendo a vontade do Senhor por pregarem o evangelho, expulsarem demônios e por fazerem curas milagrosas, mas o Senhor lhes disse: “Nunca vos conheci”. A divisão é anátema.

Você pode fazer a obra do Senhor da melhor forma possível, mas se permanecer em uma divisão a sua obra será de palha, feno e madeira, não resistirá o fogo e você será reprovado. Você tem liberdade para ser e fazer o que quiser, mas nem todas as coisas nos convém, porque seguir a Cristo de verdade é ser fiel a Palavra e ao seu nome. Não somos salvos por obras, mas por permanecer nele e na comunhão dos irmãos.

A igreja em uma cidade é algo muito elevado. O que é a igreja? Paulo deixa isso muito claro em seus escritos. A igreja é o corpo de Cristo. Qual igreja? A Metodista? Ou será a batista? A Congregação diz que é ela. A Adventista contesta dizendo ser ela. Na verdade todas essas facções não passam de uma babel religiosa que divide os cristãos.

Quem tem a revelação do Senhor sabe que quando Paulo diz: “Ora, vós sois corpo de Cristo; e individualmente, membros desse corpo” (I Co.12:27), Paulo está se referindo a todos os cristãos de uma cidade. Esse “VÓS SOIS” se refere a todos. A Bíblia não foi escrita para nenhuma divisão, mas para a igreja. E igreja são todos os cristãos da mesma localidade. A igreja não pode ser maior e nem menor que a localidade em que se encontra.

Quem tem ouvidos para ouvir, disse Jesus, ouça. Quando As Escrituras dizem: “Não haja entre vós divisões, antes sejais inteiramente unidos na mesma disposição mental e no mesmo parecer”, ela não está dizendo que os metodistas devem ser unidos em sua base própria de unidade, nem os presbiterianos, nem os batistas e nem grupo algum, pois as Escrituras foram escritas para todos os cristãos de uma cidade. Isso claramente se vê nas palavras do Senhor em sua oração do capítulo 17 de João. “A fim de que TODOS sejam um (…) aperfeiçoados na unidade”.

Quem são esses “TODOS” que o Senhor se refere em sua oração? Quando o Senhor me revelou a igreja, quando eu era ainda um metodista convicto, o Senhor me deixou muito claro que esses “TODOS” de sua oração, inclui metodistas, batistas, presbiterianos, e todos os demais cristãos de uma cidade. A igreja em sua unidade é uma só, seja local, estadual, nacional e mundial, mas eu só posso discernir o corpo em minha localidade, que é a minha cidade de Mandaguari. A única divisão que o Senhor aceita é a da localidade. Nós não somos uma igreja local, mas uma igreja na localidade.

Tenho muita angústia em ver que a maioria dos cristãos de minha cidade serve ao Senhor sem entendimento, pois não consegue discernir o corpo de Cristo. Como fazer a obra do Senhor sem ter conhecimento do que é a igreja?

Quando o Senhor me mostrou a igreja a primeira coisa que fiz foi deixar a divisão metodista, porque eu não posso ser metodista, batista, presbiteriano, assembléia, quadrangular e luterano ao mesmo tempo, pois como iria trabalhar para o Senhor estando comprometido com uma divisão? Eu deixei a divisão metodista para ficar apenas na igreja que está em Mandaguari, que está em Mandaguari muito antes de qualquer divisão, pois a igreja é o Espírito vivificante de Cristo, no qual todos os cristãos estão mergulhados (I Co.12:12). Igreja essa que o Senhor é o único edificador, que é toda inclusiva, e reconhece todos os cristãos como irmãos. Não discute opiniões; esforça-se em preservar a unidade do Espírito e do corpo no vínculo da paz; a igreja aceita a unidade com diversidade de opiniões, como prescreve a Palavra de Deus em Romanos 14.

É PRECISO MORRER PARA SER BOM SERVO

Seguir a Jesus exige que tomemos a nossa cruz todos os dias. A cruz não é nos dada para o sofrimento, mas para a morte. O Senhor não quer que eu e você soframos sobre a cruz, mas quer que o nosso eu natural morra para podermos segui-lo no espírito.

Seguir a Jesus é andar e fazer as coisas segundo as suas orientações. Jamais passar a sua frente e querer mudar ou alterar as coisas que ele determinou. Isso significa que se o Senhor disse “A” nós devemos dizer “A”, jamais acrescentar algo mais do que ele disse. Ser membro do corpo de Cristo e ser a igreja exige que o nosso “EU” carnal seja crucificado, porque se assim não for jamais seremos a igreja. Na vida da igreja tudo que é do homem tem que desaparecer para que Cristo seja a cabeça do corpo sem nenhum impedimento.

Há um exemplo muito forte na Palavra de Deus que eu quero compartilhar com você para mostrar a veracidade do que lhe estou dizendo.

Em Mateus 16 quando o Senhor foi revelado como Filho de Deus, e quando Ele revelou o mistério oculto que é a igreja, Ele começou revelar aos seus discípulos o amargo caminho que deveria trilhar para cumprir sua missão. Pedro, ainda carnal e cheio de boas intenções, quis dar a sua colaboração mudando um pouquinho, segundo ele para melhor, os planos do Senhor. Pedro chamou o Senhor de lado para ter uma conversa em particular, onde, jeitosamente, iria interferir nos planos divinos.

Aqui temos uma boa idéia de como devemos nos comportar quando achamos que a direção de Deus não é correta, e que se fosse do nosso jeito seria muito melhor.

O Senhor repreendeu de forma muito dura a Pedro para ficar como exemplo a todos os que a ele segue, de como devemos nos comportar diante dele. Ele é o Senhor, todo poder, no céu e na Terra, foi dado a Ele. Nele habita toda a plenitude da Divindade Santa.

Jesus deixou bem claro, ao revelar a igreja, que ele jamais seria manipulado pelos seus discípulos, antes, pelo contrário, orientou aos seus discípulos que deveriam negar a si mesmos e tomar sobre si a cruz para segui-lo.

O Senhor demonstrou também o quanto determinado estava em cumprir o ministério para o qual foi designado.

O que é a igreja? A igreja é a continuação de Cristo em um novo corpo. O primeiro corpo de Cristo chamou-se Jesus e era individual, o segundo corpo de Cristo chama-se igreja e é coletivo. Os discípulos, nenhum deles, ousaram, desrespeitosamente, chamar o corpo individual de Cristo, chamado “JESUS”, de Jesus presbiteriano, ou de Jesus batista, ou de Jesus Metodista, ou coisa semelhante. Pense comigo. Você acha razoável que nos ternemos anátemas, e usemos de desrespeito para chamar o corpo coletivo, o qual o Senhor chamou de Igreja, de Igreja Presbiteriana, ou Igreja Batista, ou de igreja Metodista, ou coisa semelhante? A mim basta-me ser Cristão e pertencer a Igreja. O que vem além disso para mim seja anátema.

Enviado pelo Pastor Venefredo Barbosa Vilar

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s